Semana da Arte #4: Amélie Fontaine


 Amélie Fontaine nasceu em 1987 em Soissons e cresceu no campo. Depois de estudar design gráfico, ingressou na Arts Décoratifs em Paris, onde aprendeu gravura e serigrafia. Ela então fez vários livros infantis e também trabalha para a imprensa, ao lado de uma prática de desenho mais pessoal: Imagens que documentam uma história natural misteriosa e meio-sonho, um universo estranho que apresenta animais e histórias bobas na maneira de um manual do usuário. 


Contato: bonjour@ameliefontaine.fr


 Alguns livros os quais ela fez parte da composição:

O Cornet Dog, com Gwénaël David.

Direitos dos Animais, Um documentário escrito por Florence Pinaud.

As viagens perfumadas, escrita por Dimitri Delmas.

Planeta Migrantes, um documentário escrito por Sophie Lamoureux.

I Like Europa?, série de reportagens com Caroline Gillet. 

Os sonhos estão escondidos debaixo do seu travesseiro? Escrito por Anne Terral.

selvagem plumagem.

Contos da Mãe Terra, escrito por Rolande Causse, Nane & Jean-Luc Vézinet Gallimard.

Animais lidar com as palavras escritas por David Gauthier.

Crônicas dos Pampas, escrito por David Gwenaël.

Grand Parade.

 Uma coisa que eu gostei muito no processo de conhecer o pouco que consegui encontrar sobre a Amélie, é que ela, junto com Sarah McNeil, são adeptas de um estilo artístico denominado Risografia, que trabalha com foto cópias sobrepostas uma à outra (ou algo assim). Na real, eu não consegui entender muito sobre isso, mas é dito que se parece com a Serigrafia (a qual eu consegui entender bem kkkkk).

 Agora, eu mostrarei as artes de Amélie que eu mais gostei:

Méduses


Piccolo


I Like Europe


Récif


Le Bougainvillier



 Redes Sociais de Amélie Fontaine:

Comentários

  1. Uma artista quase nos nossos dias hehe. Achei as ilustrações lindas e bem peculiares, mesmo que eu geralmente aprecie mais obras não tão coloridas. É incrível como cada artista consegue nos encantar com seu traço único *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiiiim, isso é muita verdade. A forma como eles conseguem passar seus pensamentos e traçá-los de forma tão única é algo que comove. E essas eram pinturas que eu não estava acostumado a encontrar pela web, achei muito bonito <3

      Excluir

Postar um comentário

Popular Posts