Os Momentos mais Assustadores e Estranhos da Minha Vida

 Fala Espécies!

Imagem relacionada

 Todos nós um dia passamos por momentos ruins na nossa vida, não é mesmo? Seja um trauma, um fenômeno, um sentimento, um acontecimento, algo que marca a gente em determinado momento da vida e nos faz levar tal lembrança para o resto de nossas vidas. Como muitos já sabem, eu sou um bruxo, portanto, ver e ouvir coisas estranhas pra mim é algo comum, mas quando não estava tão afiado no esoterismo como estou hoje eu achava isso um tanto estranho.
 Umas das várias coisas estranhas e/ou assustadoras que me aconteceram foi:

Imagem relacionada

  • O momento em que meus dons mediúnicos se afloraram. Eu me lembro de uma vez em que eu estava morando no mesmo apartamento que estou morando agora neste momento, só que há anos e anos atrás, e eu constantemente via vultos correndo pela casa. Já vi o vulto de uma mulher correndo para o banheiro, um espírito correndo para o quarto da minha mãe. O engraçado de tudo era que na maioria das vezes, os espíritos e vultos corriam sempre para o quarto da minha mãe, não sei o porquê, mas acho que ela tinha uma energia negativa que atraía muito eles.
  • Teve uma vez em que eu estava me arrumando para ir pra escola e do nada eu ouvi um som de ossos sendo moídos por dentes debaixo do sofá. Obviamente eu pensei que era meu gatinho, Akiro, já que ele era meio vira-lata e siamês e costumava comer a nossa comida sempre que a gente não via e, também, pois na noite passada minha mãe havia feito asas de frango, e ele adorava. Porém, quando fui ver, ele estava na minha frente e não estava comendo nada nem tinha nada perto dele, e o barulho continuava embaixo do sofá, o barulho de ossos sendo mastigados.
  • Teve uma vez que eu estava na Feira do Barbudo, onde minha mãe trabalhava vendendo roupas, e ela, como sempre, me pediu para ir em um cara que vendia café em frente à feira para  comprar um cafézinho. Quando eu estava indo para lá eu ouvi ela me chamando, portanto voltei para ver o que ela queria, mas ela disse que não tinha me chamado. Voltei para comprar o café e novamente ela me chamou e novamente eu retornei à loja para saber o que ela queria, mas ela disse que não havia me chamado de novo (isso acontecia constantemente). Pela última vez, fui na tentativa de comprar o café e ouvi de novo ela me chamando alto e claro, voltei para a loja e ela negou mais uma vez que havia me chamado. Quando eu disse que havia ouvido ela me chamar um apagão tomou conta de toda a área do shopping até certa distância de Araruama. A única coisa que eu lembro é minha mãe dizendo: "Sangue de Jesus tem poder." (kkkkkkkkkkkkkkkkk). Ela sempre falava isso.
  • Teve uma vez que eu estava morando com minha mãe na casa da minha irmã e o marido dela por causa de um acontecimento ruim na nossa família. Minha mãe começou a ficar firme no kardecismo nessa época. Certa noite, ela estava indo dormir depois de beber com a sogra da minha irmã e estava alta. Viu um pouco sobre o filme "Nosso Lar", um filme espírita do livro do Chico Xavier e capotou. Quando eu ia para a cama dormir eu ouvi uma voz de uma garotinha dizendo "Me ajuda!". Só tinha eu e a minha mãe no quarto. Quando contei à minha mãe, ela me disse que pode ter sido que alguém tenha jogado um Exú-Mirim do Inferno em cima de mim, mas não acredito até hoje.
  • Teve uma vez que eu estava fazendo um exercício de visualização no meu quarto utilizando uma vela branca. Quando eu acendi e olhei atentamente para a vela, eu juro que pude ver a imagem de um pentáculo nas chamas.
  • Não é de hoje que os gatos são conhecidos por serem seres que vagam pelo mundo dos vivos ao mesmo tempo que vaga pelo mundo dos mortos. Além de serem grandes protetores espirituais, se sua conexão com seu gato for muito forte, ele é capaz de dar a própria vida para te salvar de qualquer mal espiritual. Uma vez, eu estava em minha cama com meu gato, Akiro, recortando papéis para colar em meu caderno de recortes. Brinquei com ele e cobri ele com o papel e ele gostou (kkkkkkkk). Enquanto estávamos brincando, um vulto passou correndo do lado de fora do meu quarto (no corredor) e foi direto para o quarto da minha mãe. Akiro viu o vulto e correu atrás dele, eu fiquei com muito medo que algo acontecesse à ele. Eu corri pra sala onde estava a minha mãe e disse à ela que vi um vulto correndo pro quarto dela, ela me disse que também já viu vários vultos pela casa. O incrível de tudo isso é que eles nunca se aproximavam de onde eu estava, mas sim de onde ela estava. Acabou que o Akiro estava bem e nada de ruim havia acontecido.
 Há muitos momentos em que duvidei do que era real e o que era imaginação, quem sabe eu não faço uma parte 2 do post, não é mesmo? Espero que tenham gostado. Obrigado por terem aguentado todos os parágrafos até aqui.

Resultado de imagem para horror gif spirit

Este post faz parte do Dreamcatcher Project do grupo de blogueirxs A Corte Vermelha.
Se você é um blogueiro ou uma blogueira, venha fazer amizades e participar deste projeto maravilhoso!!!
A imagem pode conter: texto

Comentários

  1. Caramba hahaha! Minha madrinha (que é espírita) vivia me chamando pra fazer uns "trabalhos" como ela dizia, mas eu nunca aceitei. Embora hoje eu viva na corda bamba (pra alguma entidade aparecer e me levar embora é daqui pra li), na época eu morria de medo. Seu post também me lembrou do post de um garoto num grupo: ele foi fazer um ritual sem círculo mágico e depois queria espantar os espíritos com quartzo! Eu ri disso, admito.
    Mas, em fim, eu não duvido de nada. Até brinco e digo que se eu for atender em consultório não vou ser daquelas psicólogas que tentam convencer o paciente de que o que ele viu não é real, mas sim pedir pra ir ver com ele hahaha.
    Continua fazendo posts assim, eu adoro. O máximo que eu poderia fazer é um post contando as situações mais aleatórias da minha vida (lista infinita...) :p

    ResponderExcluir
  2. Nunca tive coragem de brincar com essas coisas de espíritos, nem ouija, copo, compasso, nem nada, pq eu sei q uma hora ia dar merda kkkkkkkkkkkkkk. Tem que respeitar sempre, mesmo que não acredite.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Popular Posts