Coisas Sombrias no Mundo das Princesas Disney


Aurora - A Maldição do Sono Eterno


 A história verdadeira da Bela Adormecida é repleta de dor. Na história real, Aurora se chama Tália e é filha de um grande senhor de um majestoso reino. Quando Tália nasceu, astrólogos fizeram o mapa astral da garota e descobriram um fato que marcaria a vida de todos no reino, Tália entraria em um sono profundo no momento em que uma farpa de linho entrasse em seu dedo enquanto ela estaria fiando em uma roca. Sabendo desta visão, o grande senhor ordena que todo o linho nunca entrasse em sua morada para que Tália não corresse riscos, mas isso não foi o bastante. um dia, ao completar 16 anos, Tália encontrou uma velha senhora fiando linho numa roca. Tália pediu à senhora que lhe deixasse fiar também, e a idosa permitiu. No momento em que Tália começou a fiar o linho, uma farpa entrou em seu dedo e ela caiu em um sono profundo. O grande senhor, olhando para a filha dormindo, pensando mais que ela parecia estar morta, mandou seus criados levarem-na para uma de suas propriedades rurais.
 Depois de dias passados, um rei, que estava caçando na floresta, segue seu falcão que voava em direção à casa onde Tália estivera repousando. O rei tentou acordar a jovem, porém não teve sucesso, e, assim, estuprou Tália diversas vezes. O rei deixou-a em sua cama e voltou para seu reino. Depois de meses passados, Tália acabou dando à luz duas crianças, um menino e uma menina. Um dia, a menina não conseguia encontrar o seio de sua mãe e, assim, acabou chupando o dedo de Tália fazendo com que a farpa fosse retirada. Tália acordou e viu as duas crianças, viu suas condições e percebeu que aqueles dois bebês haviam saído de seu ventre e, sendo assim, nomeou as duas crianças de Sol e Lua. Um certo dia, o rei volta para estuprar novamente Tália, porém, se surpreende ao encontrar a jovem acordada e com dois bebês em seus braços. O rei volta para seu reino e acaba sonhando com a jovem e as duas crianças. No sonho, o rei acaba chamando o nome de Tália, Sol e Lua e acaba sendo ouvido por sua esposa, a rainha. A rainha chama a jovem e as duas crianças para o tribunal para falar sobre os filhos ilegítimos. A rainha, cheia de ódio, ordena que o cozinheiro real mate as duas crianças e cozinhe seus cor por, porém, o mesmo não consegue ter coragem o bastante para tal ato e acaba cozinhando dois cordeiros. No banquete, a rainha consegue fazer com que o rei traga a verdade à tona e diz o que fez para a refeição. Finalmente, a rainha leva Tália a um cômodo onde tentaria matar tália jogando-a em uma fogueira, porém, a rainha acabou caindo na fogueira. Os gritos de Tália assistindo a rainha tendo sua pele, carne e osso sendo derretido e queimados pelas chamas da fogueira levaram o rei até o cômodo, onde encontrou sua mulher morrendo na fogueira. Sabendo das especulações sobre o que fizera à Tália, o rei acabou por ordenar a morte  não só da rainha, mas também do conselheiro e do cozinheiro. O cozinheiro, suplicando por sua vida, diz que ao invés de servir-lhe as carnes das pobres criancinhas - assim como a rainha ordenou. -, ele cozinhou as carnes dos cordeiros e escondeu as crianças, sendo salvo da pena de morte. Porém, a rainha e o conselheiro não tiveram a mesma sorte...
 Em outra versão, mais abominável que a mostrada acima, Aurora desperta com dores horríveis ao perceber que seus filhos recém-nascidos estavam devorando o partes do corpo da princesa por estarem com muita fome...

Branca de Neve - A Maçã Envenenada

Imagem relacionada

 A história de Branca não é nenhum conto de fadas. Na história real de Branca de Neve, a rainha má - sua madrasta. -, não apenas manda matar Branca de Neve, ela também exige que o coração e o fígado da garota sejam tragos de volta. Ela come os órgãos. O príncipe tenta levar o corpo da Branca de Neve com ele, mesmo achando que ela está morta. A garota não acorda com um beijo: O príncipe deixa o caixão cair, e o pedaço de maçã em sua garganta se desloca e sai da boca, fazendo com que ela acorde. O príncipe e Branca de Neve se casam, e convidam a rainha má para a cerimônia. E se você pensa que era porque ela havia perdoado sua madrasta, você está obviamente errado(a). Branca e seu marido forçam a rainha má a usar sapatos incandescentes, ou seja, que haviam sido aquecidos em brasa, e a dançar com os sapatos ardentes até a morte...

Cinderela - Serva dos Desejos

Imagem relacionada

 Cinderela sempre teve o desejo de encontrar o amor verdadeiro, de viver em um palácio, e ser feliz para sempre. Mas, todos sabemos que a vida não é feita de flores. Na história real de Cindy, uma de suas horríveis e malignas  irmãs, ao saber que o príncipe estivera procurando a dona daquele pequenino sapato de cristal, decepou seus próprios dedos, e outra das suas irmãs cortou decepou seu calcanhar para que seus pés coubessem no sapato. O príncipe teria acreditado que eram elas, porém, alguns daqueles belos e inocentes passarinhos azuis que eram fiéis à Cinderela, avisaram ao príncipe que o sapato estava repleto de sangue, e assim, o príncipe não aceita nenhuma das irmãs. O príncipe acaba vendo Cinderela na casa e pede que ela calçasse os sapatinhos, que perfeitamente couberam. O príncipe pede Cindy em casamento. No dia da festa de casamento de Cinderela e o Príncipe, as duas irmãs, ao tentarem entrar na festa, são interditadas pelos belos passarinhos azuis, que instintamente picam e arrancam os olhos das irmãs de suas órbitas. Mais tarde, como forma de se vingar, Cinderela mata sua madrasta quebrando seu pescoço com a tampa de um baú.
 Não existia nenhuma fada madrinha...

Bela - A Flor da Morte

Imagem relacionada

 A história da jovem inteligente demais para época em que vivia, quando era normal para qualquer um ver um demônio do que uma mulher que sabia ler, escrever e contar histórias. Na história verdadeira de Bela, há apenas uma similaridade com a história de Cinderela, Bela também tinha duas irmãs horríveis. Tão que, ao saberem que Bela conseguiu conquistar o amor incondicional da Fera, fizeram com que Bela não voltasse mais para casa, com a intenção de enfurecer a Fera, a ponto do mesmo matá-la quando ela retornasse...

Rapunzel - O Poder da Cura

Resultado de imagem para rapunzel power gif

 Como esquecer a bela história de Rapunzel? A jovem dotada com poder que curava qualquer ferida apenas com seus cabelos loiros? podem acreditar em mim, a história que irão ler agora só conseguirão ler uma vez, pois até para mim se trata de uma história mais do que macabra. na verdadeira história, Rapunzel e o príncipe se encontravam constantemente sempre a donzela jogava seus cabelos pela janela, assim, a moça logo engravida. Depois que a feiticeira descobre, os cabelos de Rapunzel são cortados e lançados pela janela. O príncipe, ao retornar e encontrar os cabelos de Rapunzel jogados ao chão, pensa logo que ela está morta, e se joga da janela, caindo em uma moita coberta por espinhos e tendo seus olhos furados e ficando, obviamente, cego. o príncipe passa a vagar sem rumo e chorando. Mais tarde, Rapunzel dá à luz gêmeos, e ao encontrar seu príncipe, cura seus olhos com suas lágrimas ao chorar por ele.
 Há uma versão ainda pior do que esta acima. Em uma das versões, Rapunzel também tinha irmãos, que constantemente e diariamente a estupravam, mas não só isso, também torturavam o príncipe ao ponto de arrancarem seus olhos e sua língua e depois, o assassinarem de vez e jogarem seu cadáver pela janela, para que servisse de alimento aos corvos famintos. Além disso, Rapunzel era abusada não só fisicamente, mas mentalmente também. Ela não tinha roupas, ficava sempre acorrentada, morrendo de fome, frio e medo, em um torre guardada por corvos sanguinários, isolada em uma floresta...

Jasmine - Um Mundo Presa à Riquezas

Imagem relacionada

 Na história romântica de Alladin, o jovem gatuno tem um único sonho: Se casar com a princesa Jasmine com a ajuda de um Gênio da lâmpada que lhe concederia três desejos. Porém, na verdadeira história, existem dois gênios na lâmpada: Um mais fraco, que leva Alladin de volta à sua mãe, e outro mais forte, que concede-o três desejos. Ele faz seus pedidos: Riqueza, um castelo e a mão de Jasmine. O feiticeiro, Jafar, tenta roubar sua lâmpada de Jasmine, mas o jovem utiliza um anel mágico - e não um tapete. - para recuperar o precioso objeto. Alladin, envolto de sua ganância, nunca mais libertou o gênio. O jovem ganancioso batalha com Jafar e o mata. Mas, o irmão do feiticeiro tenta matar Alladin, porém, é ele que acaba sendo morto por Alladin e, finalmente, retorna para seu reino onde poderia para sempre usufruir de toda sua riqueza e luxúria...

Tiana - O Desejo de Ser Alguém

Resultado de imagem para once upon a time tiana gif

 Tiana sempre teve o desejo de se tornar alguém importante, uma princesa ou alguém que merecia ser reconhecida. Quando encontra um sapo que se diz ser um príncipe, ela o beija fazendo com a maldição que o dava a aparência pegajosa, e ele se transforma em lindo homem jovem e robusto. Mas, quem disse que magia era algo "bonitinho"? na história real, para que a maldição fosse quebrada, não era necessário um beijo, mas sim que Tiana o maltratasse. A jovem bateu no animal, jogou-o contra a parede com toda a sua força e o bateu ainda mais.
 Outras versões dizem que a maldição só seria quebrada se o animal fosse queimado em uma fogueira ou decapitado...

Merida - Pais Que Controlam o seu Futuro

Imagem relacionada

 A verdadeira história de Merida tem muita similaridade com a contada pelo filme "Valente", exceto por algumas coisinhas.
 Primeiro de tudo: Merida, ao perceber que seria obrigada a se casar por ordens de seus pais e por sua tradição, foge em busca de uma bruxa (ou seja, ela procurou a bruxa por conta própria e não a encontrou por acaso).
 Segundo: Depois de sua mãe se transformar em um monstro por causa do feitiço da bruxa, constantemente ela tentava matar Merida, mas por ela e sua filha, tentava ao máximo não machucá-la de acordo com o que seus instintos mandavam.
 Terceiro: A perna perna de Fergus foi amputada por causa de uma flechada que levou de Merida após a jovem tentar salvar Elinor, sua mãe, das mãos de Fergus que tentara matar sua mulher sem saber que ela era aquele monstro.
 Quarto: Depois que Merida viu sua mãe se transformar em um monstro, a jovem princesa correu até a bruxa e pediu que a mesma reverter-se o feitiço, porém, a velha não quis. Merida, com raiva, amarrou a bruxa e levou-a até uma colina com pedras grandes. Ao chegar lá, encontrou sua mãe sendo cercada por seu pai e os outros lordes dos quatro reinos. Merida tentou inutilmente parar seu pai e convencê-lo que era sua esposa que estava em sua frente.
 Quinto: Merida amarrou a bruxa em uma das pedras e obrigou-a a acabar com a maldição, mas ela novamente não se comprometeu a fazer isso, e ao invés de o fazer, ficou falando coisas ruins á Merida, dizendo que ela era o verdadeiro monstro. Merida com muito ódio, atirou uma flecha no braço esquerdo da bruxa e colocou toras embaixo de seus pés o os acendeu. Ao se virar, assistiu a luta épica entre seu pai e o monstro que dominou sua mãe. os lordes haviam sido derrotados pelo monstro, só restava Fergus. E, no intuito de salvar sua mãe, Merida atirou uma flecha na perna de seu pai, que caiu.
 Sexto: Após o amor de Merida salvar sua mãe e as duas voltarem para casa com Fergus, os três irmãos de Merida haviam desaparecido. Merida e seus pais procuraram os meninos em todo o terreno de seu reino, mas nunca mais os encontraram. Dizem que a bruxa os controlou enquanto queimava na fogueira, e os fez andar pela floresta e até que um dia foram devorados por ursos famintos. Desde, aqueles lindos espíritos e luzes azuis dos meninos ajudam quem entra na floresta a sair em segurança...

Esmeralda - Um Amor Impossível

Imagem relacionada

 A verdadeira história de O Corcunda de Notre Dame realmente acabou em um amor que durou até depois da morte. A verdadeira história conta a vida de um homem coxo e deformado que foi adotado pelo arcediago Claudio Frollo. O menino deficiente então, batizado de Quasímodo, enfrenta uma série de problemas por conta de um amor não correspondido por uma linda cigana chamada Esmeralda. Esmeralda é uma personagem cigana que representa uma beleza surreal, que faz com que dois homens, Quasimodo e Claudio Frollo se apaixonem por ela. Ela aparece na história, prestes a ser executada, a mando do próprio Rei francês Luis XI, acusada de feitiçaria e assassinatoComo a França era uma país altamente xenofóbico, tal fato, contribuiu para que a pobre cigana fosse condenada à morte. Na hora da execução de Esmeralda, Quasímodo resgata-a e a leva até a Catedral, onde lá estaria temporariamente protegida, devido a lei do abrigo. No entanto, os ciganos com que ela vivia anteriormente, tentam libertá-la, mas Quasímodo a protege, atirando pedras, barras de ferro e outros objetos. Aproveitando todo esse tumulto, Claudio Frollo, tenta seduzir e fugir com Esmeralda. Frustrado com a recusa da bela Esmeralda, ele resolve entregá-la aos guardas da cidade. Os guardas então a levam novamente para e execução, na praça da Catedral. Do alto da Catedral, Quasímodo e Frollo assistem à execução de Esmeralda sem poder fazer nada. Quasímodo, desesperado e enfurecido, atira o padre do alto da torre e desaparece para sempre. Após alguns anos, ao ser aberto o local onde Esmeralda havia sido sepultada, para a surpresa de muitos, são encontrados dois esqueletos abraçados... Um deles, com uma visível deformação da espinha...

Megara - Seus Desejos e Sua Verdadeira História

Resultado de imagem para megara once upon a time gif animated

 Megara é sempre vista nos desenhos como uma garota meiga e segura de si, mas a verdadeira história desta mulher é bem mais sombria do que você pensam. A história verdadeira de Megara - de acordo com a Mitologia Grega -, diz que ela era a filha mais velha do rei de Tebas, Creonte, ou seja, ela era uma princesa. Hércules se casou com ela como “prêmio” por ter salvado Tebas em uma batalha contra os inimigos. Mais tarde, eles se apaixonaram e tiveram dois belos filhos, que Hércules matou em um ataque de fúria e loucura causados pela Hera, uma deusa da família de Hércules que o odeia e é extremamente vingativa.
 Ainda existem duas versões para o que aconteceu com Megara. A primeira é que Hércules a matou junto com os filhos e a segunda é que ela foi abandonada por Hércules e dada para Iolau. Mais tarde, Megara e Iolau tiveram uma filha chamada Lipéfile.
Pocahontas - A Guerreira e o Seu Escudo

Imagem relacionada

 A história de Pocahontas nunca deveria ser lida nem vista com sorrisos. A verdadeira história de Pocahontas conta que ela tinha apenas 11 anos quando conheceu john Smith, que tinha 28 anos. A verdade é que aquela história de amor nunca aconteceu, Pocahontas salvou o inglês. Mas apenas porque estava preocupada com tudo o que poderia acontecer se eles matassem John Smith, então apenas o fez para evitar situações piores. Muitos historiadores, dizem que o próprio John Smith tinha inventado essa cena. Para chantagear o chefe da tribo, o capitão Argall matou o marido de Pocahontas, Kocoum, e ainda tentou matar seu bebê. Pocahontas depois de ser brutalmente violentada, obteve suas armas e os prisioneiros retornaram. Na verdade, John Ratcliffe era um homem generoso. Após Smith ter se ferido em uma explosão e voltado para a Inglaterra, ele foi forçado a pagar as consequências. A tribo atacou brutalmente os ingleses, após ter compartilhado sua comida, e deixaram Ratcliffe nu e amarrado em uma árvore passando a queimá-lo lentamente. Os ingleses contaram para Pocahontas que John Smith morreu com um tiro, mas verdade eles o levaram de volta para casa. Na Inglaterra, quando o capitão foi encontrado, ele começou a chorar e ficou muito animado, já Smith estava sério. Smith e o pai de Pocahontas trocavam grandes ameaças. Porque o inglês queria que a tribo ajudasse no trabalho que seus próprios homens não podiam fazer. Mas quando a tribo, realmente, planejou um ataque, Pocahontas revelou o plano e os ajudou, destruindo o ataque da tribo. Depois de ser estuprada, Pocahontas chegou na Europa, e percebeu que estava grávida. Mas, apesar disso, ela se casou com John Rolfe, pelo interesse que ambos tinham, causando um grande escândalo. Ao tentar voltar para visitar a sua tribo, na Virgínia. O barco partiu, e ela acabou ficando doente. Seu sistema imunológico não estava preparado para as doenças da Europa. Então aos 21 anos, ela morreu, sem ver o pai de novo. O irmão de Pocahontas assumiu a tribo, após a morte de seu pai. O que gerou uma guerra contra os ingleses e supôs que foi o fim da aliança entre John Smith e Pocahontas. Após o massacre, muitas mortes aconteceram, levando a escassez dos membros da tribo. Os únicos que sobraram se tornaram escravos...

Elsa - Um Poder Que Afasta

Imagem relacionada

 Quem diria que uma doce bruxa do gelo e do tempo (clima) poderia na verdade ter um passado tão obscuro. na história real de Frozen, aqueles pequeninos trolls eram malignos e usaram seus poderes para criar um espelho que distorce os reflexos e imagens que aparecem em sua frente. Além disso, Elsa na verdade é chamada de A Rainha da Neve, e Anna e Kristoff se chamam Gerda e Kai, e são irmãos. Na história, o espelho criado pelos trolls acaba se quebrando e os cacos atravessam os olhos e o coração de Kai. A temível Rainha da Neve aparece e usa sua magia para fazer com que Kai se esqueça de sua irmã e acaba levando-o com ela para seu castelo. Gerda procura seu irmão incessantemente. Gerda se ajoelha em meio a neve e chora tanto, a ponto de suas lágrimas quentes fazerem a neve derreter e uma moita surgir, embaixo da moita havia vários cadáveres de pessoas que morreram ao confrontarem a Rainha de Gelo, mas nenhum deles era o corpo de Kai, portanto, Gerda ainda havia esperanças de encontrar seu irmão vivo. Com a ajuda de uma jovem gatuna, Gerda encontra seu irmão e retira os cacos de Kai. Os três combatem a Rainha da Neve e a derrotam, voltando para casa...

Mulan - O Sacrifício

Resultado de imagem para mulan once upon a time gif

 A nobre guerreira Mulan, que se pôs no lugar do pai e aceitou se tornar um guerreiro às costas de todos e em segredo, tem uma história que faria qualquer um derramar lágrimas. A história verdadeira de Hua Mulan possui muitas versões. Apesar das muitas variações na canção, feitas ao longo do tempo, todas as versões conhecidas falam da história da filha que, ao saber que seu pai, Huan Hu, seria recrutado para o exército imperial, tomou uma atitude impulsiva. Crente que seu velho pai dificilmente sobreviveria à guerra, ela então vestiu sua armadura de soltado e se alistou nas tropas como “filho” dele. Na sequência do conto, Mulan aparece indo para a batalha, carregando a espada de seus ancestrais. Lutando durante quase doze anos, ela ganhou prestígio entre seus companheiros e recusou qualquer recompensa, preferindo em vez disso voltar para casa. De acordo com uma versão da estória, no período da guerra, Mulan teria conhecido um oficial, chamado Jin Yong, por quem se apaixonou. A lenda também diz que ela foi promovida a general e que, quando Jin Yong descobriu que seu companheiro era na verdade uma mulher, teria ficado atraído por ela. Os dois sonhavam em se casar e constituir família. Com o tempo, outros soldados também descobriram a verdadeira identidade do brilhante guerreiro. Ao retornar ela teria ficado sabendo da notícia de que seu velho pai há muito tempo havia morrido e, sentido-se triste e sozinha, sem o amor de sua vida e marcada irreversivelmente pela guerra, ela pôs termino à própria existência cometendo suicídio. Outra versão diz que, ao descobrirem que o soldado tão valente era na verdade uma mulher, eles arrancaram suas vestimentas e a estupraram, todos os soldados a violentaram durante horas. Depois que o pai de Mulan soube do ocorrido, ele a deserdou e Mulan passou a ser vista como a desgraça da família. Mais tarde, seu pai morreu de desgosto e Mulan, não tendo outra saída, foi para o mundo da prostituição. Porém, mais tarde, o fardo de viver naquele mundo sozinha, sendo constantemente usada para diversões sexuais e sendo vista por todos como escória, até mesmo por seus familiares e suas antigas amigas, Mulan se suicidou...

Alice - Um Mundo Quase Perfeito

Imagem relacionada

 Nossa, quem diria que teria uma história tão horrível quanto a de Rapunzel, não é mesmo? A verdadeira história de Alice se passa em décadas e décadas atrás, numa época em que ter uma filha esquizofrênica era considerado uma aberração, um crime. Os pais de Alice decidiram interná-la em um sanatório, e ela permanecia, na maior parte do tempo, dopada. Quando não estava sob efeito de remédios, era violentada pelos funcionários. A menina tinha apenas 11 anos. Cada um dos personagens e objetos de sua história, tem a ver com um desejo ou experiência de Alice:

 O buraco pelo qual ela entra no País das Maravilhas: É, na verdade, uma janela de seu quarto, onde ficou presa durante toda a vida, pela qual ela desejava sair e conhecer o mundo à sua volta.
 O coelho branco: Para ela, representava o tempo. Aquele tempo que ela desejava que passasse logo, para que um dia ela pudesse sair daquele lugar. O tempo que ela via passar tão rápido, porém tão lento...
 O Chapeleiro Maluco: Era outro interno, seu melhor amigo. Alguém que deixava sua vida no hospital menos amargurada, com quem criava várias teorias de como seria a vida lá fora. O rapaz, em realidade, sofria de Síndrome Bipolar, por isso a personalidade do Chapeleiro na história, o mostrava ora alegre, ora depressivo, ora calmo, ora irritado.
 A Lebre: Companheira do Chapeleiro, era a menina que dividia o quarto com ele. Ela sofria de depressão profunda, e todas as vezes que Alice teve contato com ela, encontrou-a num estado de terror e paranoia.
 O Gato de Cheshire: Um dos enfermeiros, em quem Alice confiou, mas acabou por enganá-la e violentá-la. O sorriso do gato, aquele que é tão marcado, era na verdade o sorriso obscuro que seu agressor abria, cada vez que lhe abusava, e a deixava jogada em um canto de sua acomodação, derrotada, triste e ofuscada.
 A Rainha de Copas: A diretora do sanatório. Uma mulher má e desprezível, que não sentia sequer um pingo de compaixão para com os enfermos que estavam sob seus cuidados. Era a favor da terapia de choque e da lobotomia, e por diversas vezes ordenava que os funcionários espancassem, sedassem e prendessem em jaulas os enfermos que apresentavam comportamento que não lhe agradavam.
 A Rainha Branca: Sua mãe, uma mulher nobre e terna, que sofreu na pele o preconceito de ter uma filha doente, tendo que abandonar a menina em um sanatório, e nunca mais voltar a vê-la. As vagas lembranças que Alice possuía, era de momentos com sua mãe, e o motivo dela pensar que o mundo fora dos muros do hospital era um lugar melhor, era saber que a mãe estava lá, em algum lugar, para lhe cuidar.
 Os Naipes: Enfermeiros do hospital, apenas seguindo ordens o dia inteiro.
 A Lagarta Azul: Sua terapeuta, aquela que lhe dava as respostas, que lhe explicava o que acontecia e com quem ela conversava.
 Tweedledum e Tweedledee: Gêmeos siameses órfãos, que também estavam no hospital. Embora não possuíssem nenhum problema mental que justificasse sua internação, a aparência que tinham era assustadora, por isso foram reclusos.
 O Rei de Copas: O médico psiquiatra do hospital. Alguém com complexo de inferioridade, que era incapaz de se opor às ordens da diretora.
 Os frascos “Coma-me” e “Beba-me”: As drogas que lhe davam. Por serem extremamente fortes, por várias vezes Alice tinha sensações diferentes e alucinações, bem como se tivesse encolhido ou aumentado de tamanho.

 Tudo isso foi criado pela menina como se fosse um mundo paralelo. Uma realidade menos dolorosa daquela em que vivia. Ela já não podia suportar aquele local e tudo o que acontecia com ela ali dentro, então resolveu usar de sua imaginação infantil para amenizar a dor e o sofrimento. A irmã mais velha de Alice, era na verdade uma enfermeira do hospital, a quem a pequena era muito apegada. A enfermeira tinha um diário e nele anotava todas as histórias que Alice criava em sua mente. Todos os dias a enfermeira ia até o quarto da menina e ouvia seus desabafos e as aventuras que criava em sua mente. Sem deixar de anotar uma palavra sequer. Um dia, infelizmente, Alice executou uma tentativa de fuga. Ela não obteve sucesso, e acabou sendo detida pelos funcionários. A diretora furiosa, mandou que espancassem a garota e aplicassem a terapia de eletrochoque, para que nunca mais voltasse a se repetir. Após o castigo, Alice tornou-se agressiva e violenta, ao ponto da diretora decidir que a única saída para ela, seria a lobotomia. Alice viveu por muito tempo em um estado de “coma”. Ela nunca mais viveu, sorriu, tampouco falou. Devido a isso, teve seu corpo devastadoramente abusado, tanto, que acabou por ter hemorragia interna devido à violência empregada em um ato de estupro, e veio a falecer. A enfermeira que escrevia suas histórias em um diário acabou por se afastar do sanatório, e Alice foi imortalizada como a menina sonhadora que viveu aventuras incríveis no País das Maravilhas.

 Obs.: Realmente existiu uma garota chamada Alice Liddell, que serviu de inspiração para Lewis Carroll escrever o livro mais famoso de todos e em todo o mundo. Carroll era amigo do pai de Alice e a visitava constantemente em sua casa e brincava com ela e suas irmãs antes de Alice ser internada.   Porém, com o tempo ele se afastou após atrair olhares de outros por causa da sua relação fraternal e amigável com as três meninas. Tal relação é questionada até os dias de hoje...

Tinker Bell - Amigo ou Inimigo?

Resultado de imagem para tinker bell once upon a time sad gif

 Tinker Bell foi uma fiel amiga de Peter Pan, um jovem que ela achava muito ser valente e altruísta. Porém, não estou aqui no intuito de mentir para você...
 Na história real de Peter Pan, nem se sabe se Tinker Bell (Sininho) existia. A única coisa que se sabe é que ele era um monstro, um demônio, um ser repleto se sombras a sua volta. Na história real, quando os Garotos perdidos envelheciam, Peter Pan se encarregava de matá-los, no intuito de evitar uma superpopulação na Terra do Nunca. Ainda é mostrado em outra versão, que Peter Pan enterrava jovens mortos diariamente, incluindo bebês que se perdiam e eram assassinados. Quem sabe, foram assassinados por ele...

Ariel - Um Desejo de Amor

Imagem relacionada

 A linda história de uma sereia que troca sua voz pelo amor verdadeiro (já parou pra percebeu que todo mundo se fode os contos de fadas por causa de amor? Ainda bem que sou arromântico, seloko). Na história real de Ariel, ao invés de conceder sua bela voz em troca do amor verdadeiro, a jovem sereia tem sua língua arrancada e por isso não pode mais falar. As pernas de Ariel - que outrora eram nadadeiras -, doíam horrivelmente, como se ela andasse sobre cacos de vidro. Na história adaptada da Disney, Ariel deseja voltar a ser sereia, porém, para isso ela precisa conquistar o príncipe em até três dias. Mas, na história real, caso ela não concretizasse o desafio, ela morreria. Portanto, ela segue atrás de seu verdadeiro amor e surpreende-se ao ver que ele estava apaixonado e casado com outra mulher - que acredita ele, ser a sua salvadora de um acidente marítimo. -, então, à ela é dito que para voltar a ser sereia, necessitava-se apenas que ela matasse o príncipe e deixar que seu sangue banhasse seus pés, mas Ariel, com seu coração partido e sendo a doce jovem que era, não o fez. Depois de todo este desgosto, Ariel se lança ao mar e transformasse em espuma...

Chapeuzinho Vermelho - A Inocência

Imagem relacionada

 A pobre menina que viaja floresta afora em direção à casa de sua avó. Ruby, Valerie, Hayley, Ariane, nomes dados à menina em muitas adaptações desse conto. A história de Chapeuzinho Vermelho foi feita na intenção de ensinar à meninas desavisadas que nunca se deve andar sozinhas em absolutamente nenhum lugar. Na história verdadeira de Chapeuzinho, o lobo não apenas mata a avó da menina, como também serve seu corpo como comida à menina quando a mesma chega na casa da idosa. A menina, inocentemente come a carne de sua avó sem saber, e bebe seu sangue em uma taça achando ser vinho. Quando o lobo chama a menina para se deitar depois do banquete sangrento, o monstro pede para que a jovem fique nua e, finalmente, devora Chapeuzinho...

Este post faz parte do Dreamcatcher Project do grupo de blogueirxs A Corte Vermelha.
Se você é um blogueiro ou uma blogueira, venha fazer amizades e participar deste projeto maravilhoso!!!
A imagem pode conter: texto

Comentários

  1. Olá!
    Nossa, que histórias mais sinistras. E tristes também. Chorei aqui com a da Mulan, minha personagem favorita de todos os tempos!
    Amei o post. Parabéns pela pesquisa *-*
    Beijinhos e boa semana.
    Isabelle
    https://livrosgatoscafe.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro ler essas versões de histórias de contos de fadas, sejam elas as verdadeiras histórias ou apenas fruto da imaginação fértil - e perversa - das pessoas haha. Seu post fez viajar, pois tem umas histórias de bizarras. Esses dias estava vendo um vídeo falando sobre os "problemas psiquiátricos do Ursinho Pooh"!
    Mas a verdade é que eu também gosto de ir atrás da história verídica. Por exemplo: o ursinho Pooh é baseado num urso de verdade e que foi comprado por um soldado. A história real da Alice também é muito doida porque o autor da história era meio que obcecado por menininhas, entre elas a Alice o.O
    Em fim, a gente vai longe nessas especulações! :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Popular Posts