Arquivo Mitologia #6: Divindades do Mar, dos lagos e da água (Parte 1)


 Fala Espécies!
 Como esse mês tem o Dia do Mar (dia 12/10, sim, bem atrasado sou né?), eu resolvi trazer para vocês uma lista com QUASE TODAS as divindades, espíritos, monstros, seres, demônios, anjos, etc, relacionados ao elemento água.

Sereias

Resultado de imagem para sereias

 Teve post recente sobre elas aqui no blog (https://banshuutv.blogspot.com.br/2017/10/arquivo-mitologia-5-sereias.html). Sereia é um ser mitológico presente no imaginário de diversos marinheiros, representando assim os perigos que se escondem no mar. Durante anos as sereias foram vítimas do eufemismo, sendo vistas como seres aquáticos subentendidos que possuíam graça e beleza e com sua voz atraíam os marinheiros... Para a morte. Em diversas culturas e crenças, as sereias são seres diferentes até mesmo de sua própria espécie, pois ao mesmo tempo que ela é vista linda e calma em um lado, no outro ela é vista como uma assassina psicótica que atrai suas vítimas pro fundo mar para então devorá-las. Desta forma, não há como diferenciá-las já que há diversas versões de sua fisionomia e comportamento.

Poseidon

Resultado de imagem para poseidon

 Poseidon é o deus grego dos mares e oceanos da Terra. Irmão do poderoso Zeus e do deus do submundo Hades. Filho do deus do tempo Cronos e da deusa da fertilidade Reia. Poseidon, assim como todos os deuses gregos, teve vários filhos. Quando bebê, seu pai, Cronos, devorou seus filhos, pois soube a partir de um oráculo que uma de suas proles tentaria derrubá-lo de seu poder. A maioria foi engolida, porém, Zeus foi salvo pela sua mãe e foi entregue à Gaia, deusa-mãe de todos os deuses. Depois de crescido, Zeus conseguiu salvar Hades, Poseidon e os outros deuses do estômago de Cronos.

Tritão

Imagem relacionada

 Tritão é um deus marinho metade homem e metade peixe, por essa fisionomia, a palavra "Tritão" é usada para denominar espécies de sereias porém masculinas. Filho de Poseidon e Anfitrite, ambos deus e deusa dos mares. Tritão é um deus completamente fiel aos seus pais, portanto, é um mensageiro dos dois. Seu trabalho é acalmar o mar para que a carruagem de seu pai possa passar, para isso, Tritão utiliza de conchas para criarem um som que acalme o mar.

Oceano

Resultado de imagem para oceanos mitologia

 Oceano é o filho mais velho dos titãs Urano (céu) e Gaia (terra). Deus das águas correntes, do fluxo e do refluxo e a origem de todas as massas líquidas e fontes de água doce do mundo. Oceano também era o deus que regulamentava o nascer e o ocaso dos corpos celestes, que se acreditava surgirem e descerem em seu reino aquático nas extremidades da terra. Com a evolução dos conhecimentos geográficos, ele passou a ser o deus que personificava os oceanos do planeta, fazendo do distante Atlântico a sede de seu domínio aquático, enquanto Poseidon reinava sobre o Mediterrâneo. Os oceanos são assim denominados em honra a esse antigo deus.

Pontos

Imagem relacionada

 Pontos é a personificação do mar aberto, ou seja, das profundezas do mar. Nasceu de sua mãe Gaia, ela o gerou de si mesma. Com Gaia (sempre incesto, mdss), Ponto gerou o velho do mar Nereu, as maravilhas do mar, Taumas, os aspectos perigosos do mar, Fórcis e sua irmã e esposa Ceto, e a fúria do mar, Euríbia. Com Tálassa, foi pai dos Telquines.

Iemanjá

Resultado de imagem para iemanjá

 Iemanjá, conhecida também como a mãe de todos os orixás, é um orixá associado aos rios e lagos, à fertilidade feminina, à maternidade e primordialmente ao processo de criação do mundo e a continuidade da vida. Também é regente da pesca, e do plantio e colheita de inhames. Iemanjá é filha da divindade soberana dos mares e oceanos Olokun (esta última uma divindade feminina em Ifé e masculina no Benim), sendo esse vínculo celebrado na cidade de Ifé, considerado como berço da civilização iorubá.

Nechtan

Resultado de imagem para nechtan god

 Nechtan era o pai e/ou marido de Boann. Somente a ele e a seus três "portadores da taça" era permitido visitar o Poço de Segais, no qual nove castanheiras sagradas deitavam suas nozes portadoras de sabedoria. Quando Boann visitava o poço, ele transbordava e a perseguia até a costa, formando o rio BoyneO nome Nechtan é talvez um cognato do deus romano-britânico Nodens, ou do deus romano Netuno, e dos deuses persa e védico que compartilham o nome Apam Napat. Pode também ser cognato da entidade sobrenatural sueca Näcken, que habita próxima de poços e fontes. Nechtan ou Nectan tornou-se um nome celta comum e grande número de personagens históricas e lendárias o ostentam.

Lir

Resultado de imagem para Lir mitologia

 Lir é o Deus do mar, considerado também, o Senhor do submundo (o mundo dos ancestrais), da magia e da cura. Lir é pai de Manannán Mac Lir e das crianças Fiachra, Conn, Fingula e Aod, que foram transformadas em cisnes por causa do ciúme da sua madrasta Oifa, nos contos do Ciclo Mitológico Irlandês, conhecido como: O Destino dos Filhos de Lir.

Manannán Mac Lir

Resultado de imagem para Lir deus

 Manannan Mac Llyr é uma divindade celta ligada ao mar e ao "Outro Mundo". É tido como filho de Lir, um dos Tuatha Dé Danann (grupo de personagens da mitologia irlandesa e escocesa. Demorei para conseguir entender quem eram, mas depois de muita pesquisa e leitura consegui entender muita coisa), possivelmente o pai de Niamh (uma das rainhas de Tír na Nóg) e Clíodhna (rainha das Banshees dos Tuatha Dé Danann). É também a ele atribuída a guarda do portal que conduz ao do outro mundo.

Dylan

Resultado de imagem para Dylan deus

 Filho das ondas do mar, o menino dos cabelos de ouro é o Deus do mar para os antigos galeses. Filho de Arianrhod, irmão gêmeo de Lleu e sobrinho de Gwydion. Seu símbolo é um peixe prateado, dos contos do Mabinogion em "Math, filho de Mathonwy".

Iara

Resultado de imagem para iara sereia deviant

 Teve post recente sobre ela aqui no blog (https://banshuutv.blogspot.com.br/2017/10/arquivo-mitologia-5-sereias.html). Iara é o nome de uma sereia que vive no Rio Amazonas. Diz a lenda que Iara era uma excelente índia guerreira. Os irmãos tinham ciúmes dela, pois o pai a elogiava muito. Certo dia, os irmãos resolveram matar Iara. Porém, ela ouviu o plano e resolveu matar os irmãos, como forma de defesa. Após ter feito isso, Iara fugiu para as matas. Porém, o pai a perseguiu e conseguiu capturá-la. Como punição, Iara foi jogada no rio Solimões (região amazônica). Os peixes que ali estavam a salvaram e, como era noite de lua cheia, ela foi transformada numa linda sereia. Iara possui cabelos verdes, tez morena e olhos castanhos.

Llyr

Resultado de imagem para llyr god

 Antigo Deus galês do mar, equivalente a Lir, o Deus irlandês do mar. Consorte de Penardun, filha de Dôn, é o pai de Manawydan, - descrito nos contos do Mabinogion em "Manawyddan, o Filho de Llyr" - Bran e Branwen.

Mabon

Resultado de imagem para mabon deus
 Deus da juventude, do amor e das nascentes dos rios. Mabon era filho da Deusa Modron e de acordo com os mitos galeses, foi sequestrado de sua mãe, quando tinha apenas três noites de vida, conforme os contos do Mabinogion em "Culhwch e Olwen". É ele quem ajuda Arthur na caça ao javali com sua magia, após ser libertado de "Caer Loyw", o Castelo Brilhante.

Anuket

Imagem relacionada

 Anuket, na mitologia egípcia, era uma deusa inicialmente ligada à água que com o tempo tornar-se-ia uma deusa associada à sexualidade. Os gregos associaram-na à sua deusa Héstia. Anúquis era representada como uma mulher que tinha sobre a cabeça um toucado formado por plumas ou vegetais. Em alguns casos surge como uma gazela, animal sagrado associado à deusa.

Nereu

Resultado de imagem para nereu mitologia

 Nereu, na mitologia grega, é um deus marinho primitivo, representado como um personagem idoso  o velho do marDesposou a oceânide Dóris e foi pai de cinquenta filhas, as nereiades, e de um filho, Nérites. O seu reino é o Mediterrâneo, e mais particularmente, o Egeu. É conhecido por suas virtudes e por sua sabedoria. Píndaro celebra sua justiça benfazeja, daí seus epítetos "verídico", benfazejo", "sem mentira nem esquecimento". Tem o dom da profecia e, como outras divindades, pode mudar de aparência. Ajudou vários heróis, como Héracles, que sempre conseguia descobri-lo, mesmo quando mudava de forma. Nereu é representado em obras de arte, assim como outros deuses dos mares, com um tridente e algas, que representam o seu cabelo e a sua barba. Parece ser a personificação do deus do mar anterior a Poseidon, quando Zeus destronou Cronos.

Tétis

Imagem relacionada

 Tétis, na mitologia grega, é uma ninfa do mar, uma das cinquenta nereidas filhas do antigo deus marinho. Quando descrita como uma nereida, Tétis era a filha de Nereus e Doris, e neta de Tétis, a titânide. Teve vários filhos, entre eles, AquilesFoi criada por Hera, a quem dedicava grande amizade. Recolheu Hefesto quando o deus foi precipitado do Olimpo por Zeus. Amada pelo soberano dos deuses, resistiu-lhe, temendo magoar Hera. De acordo com outra versão, foi o próprio Zeus que a repudiou. O senhor olímpico temia a realização de um oráculo segundo o qual Tétis conceberia dele um filho que o destronaria. Numa variante da lenda, tal oráculo referia-se a Zeus e a Posídon, ambos enamorados da nereida.

Nixe

Resultado de imagem para nixie mythology

 Nixes são espíritos aquáticos do folclore alemão e escandinavo, que podem mudar de forma. Seu sexo, nomes e transformações como animais diversos variam geograficamente. O nome designa um tipo de demônio aquático. Os escandinavos Nokken e Näcken são espíritos que habitavam a água dos rios e lagos. Histórias sobre nøkken são, pois, muitas vezes intimamente relacionadas com as histórias sobre outros seres sobrenaturais e mitológicos que vivem na água. Aegir não lhes permitia a entrada no mar. Os Nixes são extremamente temperamentais: ora conduzem os peixes às redes dos pescadores, ora viram os seus barcos e os afogam nas águas geladas.

Oceânides

Resultado de imagem para oceânides


 As oceânides na mitologia grega e na mitologia romana (não sei se o nome delas muda de acordo com a mitologia), são as filhas de Oceano e TétisNinfas coroadas de flores, elas acompanham, durante os cortejos, a concha de Tétis, sua mãe. As oceânides são as ninfas dos fundos inacessíveis do mar e do Oceano, seu pai. Algumas, nas lendas, distinguiram-se, tais como Clímene, esposa do titã Jápeto, e Dione, amante de Zeus. Na obra Teogonia, Hesíodo descreve as 40 ninfas de "áureos tornozelos", ou seja, dentre as oceânides essas citadas por Hesíodo seriam divindades menores associadas à fenômenos marítimos.

Proteu

Resultado de imagem para proteu mitologia

 Proteu, na mitologia grega, é filho dos titãs Oceano e Tétis, ou ainda de Poseidon. Proteu era o pastor dos rebanhos de Poseidon. Reverenciado como profeta, tinha o dom da premonição e assim atraía o interesse de muitos que queriam saber as artimanhas do poderoso destino. Porém, ele não gosta de contar os acontecimentos vindouros; então, quando algum humano se aproxima, ele foge ou metamorfoseando-se, assume aparências marinhas monstruosas e assustadoras. Porém, se o homem for corajoso o bastante para passar por isso, ele lhe conta a verdade.

Cila

Resultado de imagem para cila mitologia

 Cila, na mitologia grega, conforme Homero e Ovídio, era uma bela ninfa que se transformou em um monstro marinho. Segundo o poeta romano Ovídio, Glauco era um humano que as divindades aquáticas resolveram transformar em uma criatura do mar, com uma barba verde-acinzentada, largos ombros, braços azulados, pernas curvadas com nadadeiras na extremidade. Ele se apaixonou pela ninfa Cila, que apavorada com sua aparição, põe-se a fugir, pelas águas, pelas rochas, pelas cavernas submarinas. Mas o amor do pobre Glauco era imenso e, desesperado, e ele se lança em perseguição da bela ninfa, implorando, aos prantos, que lhe conceda um pouco de atenção. Impassível às suas súplicas, Cila continua sua fuga, escondendo-se num lugar tão inacessível que jamais Glauco conseguiria encontrá-la. Depois de inúteis buscas, Glauco é obrigado a reconhecer sua derrota. Apenas algum poder superior lhe facultaria conquistar o afeto da formosa ninfa. Abatido, torturado, Glauco dirige-se à ilha de Eeia, onde morava Circe, a feiticeira, e roga-lhe que o ajude a conquistar sua amada. Circe promete atendê-lo, mas acaba enamorando-se pelo deus marinho. Como Glauco a rejeita, agora é Circe quem põe-se a percorrer os mares, sem descanso atrás de seu amado. Como encantos de mulher revelam-se insuficientes, ela recorre a seus poderes de feiticeira, e decide transformar Cila em uma criatura tão horrenda e repulsiva que todo o amor de Glauco haveria de transformar-se em aversão. Sem ser vista, Circe derrama veneno nas águas de uma fonte onde a ninfa costumava banhar-se e retorna para a ilha de Eeia onde aguarda pelos resultados. Quando Cila mergulha na água enfeitiçada seu belo corpo começa lentamente a transformar-se. Monstros horrendos surgem à sua volta, com ensurdecedor alarido. Aterrorizada, a ninfa procura afastá-los e fugir. Então descobre que os monstros são parte de si mesma, nascem de seu corpo. Desesperada corre ao encontro de Glauco e em seus braços chora longamente. Ele também lamenta a beleza perdida, mas recusa-se a permanecer com a antiga ninfa, pois o grande amor não existe mais. O aterrorizante monstro marinho em que Cila se transformou tinha o torso de uma bela mulher mas, em volta da cintura, possuía seis cabeças de serpente com três fileiras de dentes e um círculo de doze cães labradores. Os cães a alertavam quando um navio estava passando, de forma que ela pudesse capturar os navegantes.Cila retira-se para longe e vai viver no estreito de Messina, entre a Sicília e a península Itálica, aterrorizando os mortais que antes a cortejavam, deslumbrados com sua extraordinária beleza. Na ilha de Ea, Circe inutilmente espera o retorno de Glauco. Revoltado com sua traição e crueldade, Glauco jamais quis visitá-la, passando toda a existência cultivando a lembrança de uma ninfa bela e doce, que um dia se perdeu nos feitiços do ciúme.

 Nossa! Depois dessa história de"amor" horrenda, acho que já posso respirar um pouco de tanto escrever. Esse Arquivo Mitologia terá mais 3 partes com 20 divindades ou seres da água, aguardem. Muito obrigado por terem aguentado todos os parágrafos. Tchau!

0 Comentários