Top 10 #1: Os Mangakas mais conhecidos do mundo


 Fala Espécies! Eu sou o Banshuu!
 Fala sério, você, desde pequenx, já ouviu falar dos famosos animes. Eu, por exemplo, consigo listar vários animes aqui, modinhas e não-modinhas. Sem ser poser, qual o seu anime favorito? Qual seu personagem favorito? AAAAAAAHHHHH, queria fazer várias perguntas como essas, mas estou aqui não para falar dos animes, mas sim de quem os cria, escreve, desenha, colori, imagina, e tudo que há de bom no mundo da criação e do desenho.

10º- Hiromu Arakawa (Fullmetal Alchemist):

Resultado de imagem para Hiromu Arakawa

 Hiromu Arakawa é uma mangaká japonesa nascida em Hokkaido. Seu mangá de renome, Fullmetal Alchemist, transformou-se num sucesso nacional e internacional, e posteriormente foi adaptado em duas séries de anime. Ela muitas vezes retrata a si mesma como uma vaca de óculos, pois nasceu e foi criada em uma fazenda de gado leiteiro com três irmãs mais velhas e um irmão mais novo. Seu nome de nascimento é HiromiNascida em 8 de maio de 1973 em Hokkaido, Arakawa cresceu em uma fazenda junto com cinco irmãs. Arakawa pensava em ser uma mangaká "desde que era pequena", e durante seus anos de escola costumava desenhar em livros didáticos. Após concluir o ensino médio, ela teve aulas de pintura a óleo, uma vez por mês, durante sete anos, enquanto trabalhava na fazenda de sua família. Durante este período, ela também criou um mangá dojinshi junto de seus amigos e desenhou um yonkoma para uma revista. Arakawa se mudou para Tóquio, no verão de 1999, e começou sua carreira na indústria do mangá como assistente de Hiroyuki Etō, autor de Mahojin Guru Guru. Sua própria carreira começou com a publicação de Stray Dog pela editora Square Enix na revista Monthly Shōnen Gangan, em 1999. Stray Dog venceu o nono Prêmio Enix Século 21. Ela publicou um capítulo de Shanghai Yōmakikai na Monthly Shōnen Gangan em 2000. Em julho de 2001, Arakawa publicou o primeiro capítulo de Fullmetal Alchemist na mesma revista. A série abrange 108 capítulos, sendo o último publicado em julho de 2010, e a série foi compilada em 27 volumes. (Infelizmente eu ainda não vi nenhum episódio de Fullmetal Alchemist, razão? Preguiça ljkjkljkljkljklljkkjljkl).

9º- Tsugumi Ohba (Death Note):

Imagem relacionada

 Tsugumi Ohba é um roteirista de mangá. Até agora, suas únicas obras conhecidas são (os melhores animes) Death Note , Bakuman, Skip! Yamada-kun e Platinum End, o que faz muitos acreditarem que "Tsugumi Ohba" seja apenas um pseudônimo de um escritor mais famoso. Alguns acreditam que Tsugumi Ohba seja Hiroshi Gamō, autor da série de mangá Tottemo! Luckyman também publicada na Weekly Shōnen Jump, devido a algumas referências da série no mangá Death Note. Especula-se que ele esconde sua identidade, pelo fato de que Death Note seja muito diferente de sua obra anterior. Algumas características dadas pela licenciadora norte-americana Viz Media dizem que Tsugumi nasceu em Tóquio, tem como hobby colecionar xícaras de chá e passa o dia desenvolvendo enredos de mangás, enquanto segura seus joelhos na cadeira. A série Tottemo! Luckyman tem forte ligação com Bakuman, um dos mangás de Tsugumi Ohba. A começar pelos personagens, na série Bakuman o Tio de Mashiro Nobuhiro tem um mangá e coincidentemente ou não, os personagens são idênticos aos personagens de Tottemo! Luckyman, o que deixa mais forte a ligação entre Tsugumi Ohba e Hiroshi Gamõ.

8º- Tite Kubo (Bleach):

Resultado de imagem

 Noriaki Kubo é um famoso mangaká japonês. Kubo começou a desenhar mangás durante o ensino médio, no qual fazia parte do Clube de Anime. Foi também no ensino médio que ele criou seu primeiro mangá, Zombiepowder, que foi publicado semanalmente na revista Shonen Jump. Porém, com a falta de sucesso do mangá, a série foi cancelada, logo após alcançar 4 volumes. Mais tarde, após o fracasso com Zombiepowder, Kubo criou um novo mangá, chamado Bleach, e o enviou à Weekly Shonen Jump, com a esperança de que o mangá fosse publicado. Porém, Bleach foi rejeitado devido as similaridades com o mangá Yu Yu Hakusho que estava sendo publicado pela revista na época. Mesmo Bleach tendo impressionado o grupo de leitores que controlavam as séries editadas pela revista, a rejeição fez com que Kubo perdesse as esperanças. Esse quadro mudou quando Akira Toriyama, autor de Dragon Ball, mandou à Kubo uma carta tranquilizando-o e inspirando-o a continuar com o mangá, dizendo que havia gostado muito de seu trabalho. Taito Kubo citou influências para a série Bleach, variando de séries de mangás, músicas, línguas estrangeiras, arquitetura e cinema. Ele atribuiu seu interesse no sobrenatural e nos monstros por meio de Shigeru MizukiGe Ge Ge no Kitaro, além de muitos aspectos relacionados as batalhas de Saint Seiya, mangás que ele apreciou durante a infância.

7º- Hiro Mashima (Fairy Tail):

Resultado de imagem

 Hiro Mashima é um mangaká japonês. Seu primeiro sucesso foi o mangá de fantasia Rave Master, publicado pela Kodansha na revista Weekly Shōnen Magazine, de 1999 a 2005. A série foi mais tarde adaptada em um anime. No entanto, a adaptação do anime foi cancelada antes que pudesse completar a série. Em 2006, ele começou sua série mais conhecida, outro mangá de fantasia chamado Fairy Tail, também serializado na Kodansha na revista Weekly Shōnen Magazine que foi adaptado em um anime e foi ao ar na TV Tokyo a partir de outubro de 2009 e continua sendo exibido atualmente. Ele também publicou o one-shot do mangá Monster Soul durante o mesmo ano. Ele foi um dos convidados notáveis ​​em 2008 na San Diego Comic-Con e em 2011 no New York Anime Festival. Foi influenciado por Akira Toriyama e Hayao Miyazaki. Ele tem uma filha. 

6º- Reki Kawahara (Sword Art Online):

Imagem relacionada

 Kawahara escreveu a série Sword Art Online para participar da competição Dengeki Novel Prize realizada pela ASCII Media Works. Como o projeto ultrapassou o limite de páginas e ele não pode concorrer, publicou a série na internet em 2002, através do pseudônimo Fumio Kunori. Em 2008, o autor entrou na mesma competição com o título Accel World e ganhou o Grande Prêmio. Assim, a Light Novel foi publicada e, mais tarde, Sword Art Online também foi republicada em uma versão impressa.

5º- Akiyoshi Hongo (Digimon):

Resultado de imagem para akiyoshi hongo

 Akiyoshi Hongo é um pseudónimo criado pela Bandai para mencionar o grupo de pessoas responsáveis pela criação e desenvolvimento do franchising Digimon, das quais se destacam Aki MaitaHiroshi Izawa e Takeichi Hongo (possivelmente o pseudónimo foi criado pela junção dos nomes "Aki" + "Katsuyoshi" + "Hongo"). A Bandai terá criado este pseudónimo por questões práticas, dado o facto de muitas pessoas estarem envolvidas no projecto e todas serem igualmente dignas de menção.

4º- Satoshi Tajiri (Pokémon):

Resultado de imagem

 Satoshi Tajiri é um designer de jogos eletrônicos mais conhecido como criador de Pokémon e fundador da Game FreakQuando Satoshi Tajiri era pequeno a sua mãe não lhe deixava ter animais de estimação, por isso ele andava em florestas e vales à procura de insetos, para colecionar e para trocá-los. Mas com o tempo, os lagos e florestas foram sendo substituídos por estacionamentos e prédios, ele queria mostrar para as crianças de hoje como era caçar "insetos". Começou sua carreira no videogame como tester de uma revista. Em 1982, Satoshi Tajiri e seus amigos decidiram criar uma empresa de video games, que viria a ser a Game Freak. Ele se tornou uma celebridade dos videos games, escrevendo dois livros. No final dos anos 80, Game Freak estava em desenvolvimento de jogos e se mudaria para um escritório dentro do prédio da Nintendo no Japão. Lá publicou alguns jogos que fizeram muito sucesso. Satoshi Tajiri imaginou jogar um jogo onde poderia se capturar monstros e batalhar. Se inspirando na sua coleção de insetos da sua adolescência ele aumentou sua ideia. Ele adorava coletar informações, as estatísticas de vários heróis e suas características. Juntando suas ideias de criança criou no vídeo game mais a sua coleção de insetos claro que resultaria na grande satisfação do imenso público infantil. A ideia veio mesmo quando ele viu 2 pessoas jogando Game Boy in Flax. Um inseto estava envenenado em um dos Game Boy, quando estava conectado a outro Game Boy pelo Cable Link. A ideia do Cable Link seria ótima para que Pokemon desse certo, por poder passar informações de dois Game Boy(s) assim ampliando a coleção de "insetos" que cada um possuía. A Nintendo então gostou da ideia de Satoshi que começou a criar os cenário e os personagens. Ele e seu time trabalharam no projeto por 5 anos. Não teve muitos testes nem mudanças. Pokémon Red & Green (ocidentais Red & Blue) são lançados em 1996 no Japão e no fim do mesmo ano, mais de 8 milhões de cópias vendidas sem nenhum tipo de publicidade. Daí se pensou na ideia de se criar um anime com o nome de Pokémon, pois se o jogo deu tão certo, o anime também daria. A ideia foi esplêndida, e hoje Satoshi Tajiri é um homem milionário, e ainda tem lucro com as empresas Game Freak e Nintendo. O herói do anime Pokémon, Ash na versão japonesa leva o nome de Satoshi.

3º- Eiichiro Oda (One Piece):

Resultado de imagem para eiichiro oda

 Eiichiro Oda é um mangaká, sendo melhor conhecido como criador da série One Piece. É casado com Chiaki Inaba, que interpretou a personagem Nami durante as performances de palco de One Piece no festival Jump FestaEnquanto criança, Oda foi inspirado por vikings e aspirou se tornar um mangaka. Ainda novo, ele enviou um personagem chamado Pandaman para um mangá clássico de Yudetamago, Kinnukuman, que não apenas foi utilizado em um capítulo do mangá, mas mais tarde retornou como figurante recorrente nos trabalhos do próprio Oda. Com 17 anos de idade, inspirado por faroestes como Os Jovens Pistoleiros, Oda escreveu Wanted!, obra que levou cerca de 4 meses para ser concluída. Wanted! ganhou diversos prêmios, incluindo o segundo lugar no cobiçado Prêmio Cultural Osamu Tezuka, rendendo a Oda ¥ 500.000, valor o qual ele dividiu com seus paisIsso propiciou-lhe um emprego na revista Weekly Shonen Jump, onde inicialmente trabalhou como assistente da série de Shinobu Kaitani Suizan Police Gang, logo em seguida indo trabalhar com Masaya Tokuhiro, auxiliando-o nos títulos Jungle King Tar-chan e Mizu no Tomodachi Kappaman, que lhe deu uma influência inesperada no seu estilo artístico. Aos 19 anos, ele trabalhou como assistente de ''mangaka'', juntamente a Hiroyuki Takei, criador de Shaman King, para Nobuhiro Watsuki no também famoso mangá Rurouni Kenshin onde se inspirou a fazer o famoso caçador de recompensas Roronoa Zoro um dos espadachins de seu mangá. Durante esse período, ele desenhou duas histórias de pirataria curtas, chamadas "Romance Dawn", onde se inspirou para criar One Piece. Em 1997, One Piece apareceu pela primeira vez na revista Shonen Jump e rapidamente se tornou um dos mangás mais populares do Japão. São notórias algumas homenagens feitas pelo autor a alguns ídolos refletidas no seu trabalho. Exemplos disso são nos nomes de personagens como Marshall D. Teach (o nome verdadeiro do rapper americado Eminem é Marshall). Há também outras referências aos seus ídolos não somente quanto à nomes, mas também aparências: o design, por exemplo, dos vilões de One Piece, Enel, Jango e Spandam são, respectivamente, homenagens a Eminem, Michael Jackson e possivelmente a WWE Wrestler Mankind. Oda também teve sua participação no anime One Piece onde ele deu voz ao personagem "Odacchi" - apelido pelo qual o próprio Oda é conhecido - num curta temático de futebol que foi ao ar junto ao 3º longa da série.

2º- Akira Toryiama (Dragon Ball):

Imagem relacionada

 Akira Toriyama é um autor japonês de mangá, conhecido por ser o criador de séries como Dragon Ball e Dr. SlumpAkira iniciou sua carreira em 1978 com a história Wonder Island publicada na Weekly Shonen Jump, depois fez outros mangás: Highlight Island, seguido por Tomato Girl DetectiveEle conquistou sua fama com Dr. Slump, publicada semanalmente na Shonen Jump de 1980 a 1984, gerando 18 volumes encadernados, que veio a ser o primeiro anime baseado em uma obra de Toriyama. Ele provavelmente é mais conhecido por ser o autor da famosa série Dragon Ball. Essa série é conhecida como um dos eixos para o que foi conhecido como "a Era Dourada da Jump". Seu sucesso "forçou" Toriyama a trabalhar em Dragon Ball de 1984 a 1995. Durante esse período de onze anos, ele produziu 42 volumes. Cada volume tem uma média de 200 páginas, de maneira que toda trama de Dragon Ball se estende por quase 10,000 páginas. Além disso, o sucesso de Dragon Ball levou a uma série de anime para televisão, filmes de longa-metragem, Video games, e um mega-merchandising. Seu traço simples e senso de design o levaram a trabalhos projetando personagens para a famosa e popular série de jogos de vídeo game Dragon Quest. Ele também serviu como designer de personagens para o RPG Chrono Trigger para Super Nintendo e o popular jogo de luta Tobal No. 1 para PlayStation, e continua a produzir algumas histórias ocasionais de mangá. Seus trabalhos (ótimos, perfeitos e maravilhosos trabalhos) depois de Dragon Ball foram histórias curtas (100-200 páginas), incluindo Cowa!, Kajika, Sandland, e alguns one-shots, como a paródia Neko Majin Z. Seu mais recente trabalho foi como designer de personagem para o RPG Blue Dragon, do Xbox 360, dirigido por seu amigo Hironobu Sakaguchi (aclamado ex-diretor de Final Fantasy com quem já havia trabalhado em Chrono Trigger). Recentemente, Blue Dragon também ganhou uma adaptação em anime.

1º- Masashi kishimoto (Naruto):

Imagem relacionada

 Masashi Kishimoto  é um mangaká e escritor japonês em seus maiores trabalhos está Naruto criado em 1999, e serializado na Weekly Shōnen Jump. Também é criador de Karakuri de 1996, que recebeu o prêmio Hop Step Award, o que fez com que os editores dessem continuidade aos seus trabalhos com mangás. Amante de lámen, Kishimoto começou a desenhar consideravelmente muito jovem, afinal desde muito novo seu maior sonho sempre foi ser um mangaká. Nasceu no distrito de Katsuta na província de Okayama. Tem um irmão gêmeo, Seishi Kishimoto criador de 666 Satan. Em 2003, Kishimoto casou, mas devido a estar ocupado nunca foi em uma lua de mel com sua esposa até 2015. O casal tem um filho. O pai de Kishimoto morreu no início de 2014, o capítulo 668 de Naruto é dedicado em sua memória. Durante seus últimos anos de escola, Kishimoto passou um tempo desenhando manga e foi para uma faculdade de arte com a esperança de que ele iria se tornar um artista de mangá. Ao entrar na faculdade, Kishimoto decidiu que deveria tentar criar um mangá Chanbara desde Weekly Shonen Jump não tinha publicado um título a partir desse gênero. No entanto, durante os mesmos anos, Kishimoto começou a ler Hiroaki SamuraBlade of the Immortal e Nobuhiro Watsuki de Rurouni Kenshin que usou tal gênero. Kishimoto lembra de nunca ter sido surpreendido pelo mangá desde a leitura de Akira e descobriu que ele ainda não foi capaz de competir contra eles. Em seu segundo ano de faculdade, Kishimoto começou a desenhar mangá para concursos de revistas. No entanto, ele observou que suas obras eram semelhantes aos seinen, voltado para um adulto demográfica, ao invés do mangá shōnen que é lido por crianças e adolescentes. Desejando escrever uma mangá de Shonen Jump que tem como alvo um jovem demográfico, Kishimoto encontrou seu estilo, inadequados para a revista. Ao assistir a série anime Hashire Melos!, Kishimoto foi surpreendido pelos desenhos de personagens empregados pelos animadores e ele começou a pesquisar obras de animadores. Mais tarde, ele se reuniu com Tetsuya Nishio, designer da adaptação do anime do mangá Ninku que ele considerou como uma grande influência. Agora, emulando a forma de desenhar a partir de vários designers de personagem de anime, Kishimoto observou que seu estilo começou a se assemelhar a série shōnen.

 Bom, essa foi a lista dos Mangakas mais conhecidos do mundo. Obrigado por terem aguentado todos os parágrafos. Se gostaram, comentem e compartilhem com os seus amigos otakus. Bjss e até a próxima!

Comentários

Popular Posts