Top 10 #1: As Aves mais lindas que existem


10º- Ave-do-Paraíso:

Imagem relacionada
Fonte da imagem

 Essas aves são coloridas e possuem diversos tamanhos, podendo medir entre 15 centímetros e 1,20 metros. Atualmente foram descobertas mais de 40 espécies diferentes, habitando zonas de floresta tropical e manguezais. O nome desses pássaros não é exagero algum, mediante a exuberante beleza dessas aves, beleza esta, que pode deixar qualquer observador extasiado. Seus rituais de acasalamento são certamente alguns dos mais bizarros e maravilhosos espetáculos da natureza. Com danças estilizadas, eixos de penas táteis que parecem antenas, pregas e plumagens em cores reluzentes. As aves-do-paraíso constituem um exemplo da teoria de seleção sexual proposta por Charles Darwin, onde as fêmeas escolhem os machos com base em certas características atraentes, aumentando assim a probabilidade desses traços serem transmitidos de uma geração à outra. Esses pássaros encontraram na Nova Guiné um ambiente rico em alimentos e sem predadores, fazendo com que essas aves proliferassem e mantivessem suas características mais chamativas.

9º- Pato-Mandarim:
Resultado de imagem para pato mandarim
Fonte da imagem

 Uma das espécies mais bonitas dos palmípedes e muito solicitadas por criadores de aves ornamentais. Originário da China, o pato-mandarim é envolvido por uma linda historia de amor e ficou conhecido como símbolo de fidelidade em todo o mundo. Eles são monogâmicos, ou seja, são aves tão fieis que mesmo ao colocar um macho com mil fêmeas, eles irão escolher apenas uma, que também deve aceita-los. O casal ficará junto até que um deles morra. Só assim a ave que sobreviveu irá procurar outro par. Durante muito tempo eles foram escolhidos como símbolo de fidelidade na China. Quando um rapaz ia pedir a mão de uma moça em casamento ele presenteava o sogro com um casal de pato-mandarim. Esta pratica era vista com muita seriedade, significando respeito e fidelidade eterna. O mandarim é um pequeno pato da ordem dos anseriformes e da família dos anatídeos, conhecidos cientificamente como Aix galericulata. Seu bico é coberto por uma pele fina e mole, rodeado por pequenas serrinhas que sevem de peneira para os alimentos. Elas fazem com que a água escorra e a comida fique presa na boca. Em algumas aves, essas serrinhas são tão duras que chegam a cortar alimentos, servindo até de dentes. Como todos os palmípedes, eles gostam muito de água. Três de seus dedos são ligado pela membrana natatória e apenas um é livre, o que os ajudam a nadar perfeitamente. Acostumados a dormir em cima d'água, esse tipo de ave possui as penas do corpo impermeáveis. Nunca ficam molhadas porque sua penugem forma uma espécie de couraça e no começo de sua cauda possuem um óleo que guardam em uma glândula. Por isso, sua resistência à água é ainda maior que a de outras aves em geral.

8º- Gralha-Azul-de-Taiwan:
Resultado de imagem para Formosan Blue Magpie
Fonte da imagem

 A Gralha-Azul-de-Taiwan, ou Senhora de montanha de cauda longa, é uma espécie de pássaro da família corvo . É endêmico de Taiwan. Vive em florestas de folhas largas em altitudes de 300-1,200 m (980-3,940 pés). As plumagens do macho e da fêmea são semelhantes. A cabeça, pescoço e peito são negros. Os olhos são amarelos. A conta e os pés são vermelhos. O resto da plumagem no pássaro é principalmente azul. As asas e as penas da cauda têm pontas brancas. Os revestimentos inferiores são de cinza escuro e as penas de vôo são cinza claro. Os cobertores de cauda superior possuem pontas pretas. O par central de penas da cauda é o mais longo. As outras penas da cauda têm bandas pretas. Os pintinhos são acinzentados, com uma cauda curta e olhos azuis acinzentados. As gralhas azuis de Taiwan não têm muito medo das pessoas. Eles podem ser encontrados perto de residências humanas nas montanhas ou terras recém-cultivadas. Eles são gregários e geralmente são encontrados em grupos de três a doze. Os pássaros voam frequentemente em uma linha, seguindo um ao outro. Isso às vezes é chamado de "formação de cauda longa". Semelhante a outros membros da família do corvo, eles têm uma chamada estridente, que é descrita como uma conversa aguda de cacarejos, (kyak-kyak-kyak-kyak). As gralhas azuis de Taiwan são catadores e omnívoros. Sua dieta inclui cobras, roedores, pequenos insetos, carniças, ovos e pintinhos de outros pássaros, plantas, frutas e sementes. Eles também se alimentam de resíduos alimentares de seres humanos. Às vezes, armazenam os restos no chão e os cobrem com folhas para recuperação futura. Às vezes, eles armazenam alimentos nas folhas ou galhos.

7º- Ave-do-paraíso-do-Alberto:
Imagem relacionada
Fonte da imagem

 O Museu de Adolf Bernhard Meyer, de Dresden, descreveu esta espécie no boletim do Clube Britânico de Ornitologistas em dezembro de 1894. O nome científico Alberti foi dado em honra do Rei da Saxônia , Albert I Saxon. Adultos desta espécie medem cerca de 22 cm de comprimento. O macho é preto e amarelo com uma íris castanho escuro, pernas castanho-acinzentadas, bico preto, e tem duas longas penas que começam a partir da cabeça que pode mover-se independentemente da vontade. A fêmea é castanho acinzentado sem adornos e com partes inferiores borradas. Os tufos ornamentais na cabeça do macho são tão estranhos que quando o primeiro espécime foi trazido para a Europa, pensaram que era uma farsa.

6º- Faisão-do-Nepal:
Faisão-do-nepal macho

 É considerada a ave-símbolo do NepalO faisão-do-nepal mede aproximadamente 70 cm de comprimento e seu peso varia entre 1,9 e 2,3 kg nos machos e 1,8 e 2,1 kg nas fêmeas. Apresenta acentuado dimorfismo sexual: os machos adultos possuem uma grande crista verde-metálica e a plumagem do corpo é totalmente multicolorida, enquanto as fêmeas são castanho-escuras, com plumagem branca no pescoço e coberteiras superiores da cauda, além de possuírem uma coloração azulada na região periocular. Alimentam-se de raízestubérculos e algumas plantas, além de invertebrados. Possuem tolerância à neve, sendo observados escavando nela para procurar alimento.

5º- Coruja Arco-Íris:
 Imagem
Fonte da imagem

 Cobiçada pela plumagem, a coruja arco-íris esteve à beira da extinção no começo do século 20. Mas ao que parece deram certo as campanhas pela preservação desta beleza rara, encontrada apenas em algumas florestas no oeste dos Estados Unidos e em algumas regiões da China. Os pesquisadores estão entusiasmados porque acabam de descobrir também que são sensíveis à música, especialmente quando cantam para elas. Com em média 44cm de altura e 1m12 de envergadura, a arco-íris não é diferente das outras apenas por causa do colorido: em vez de hábitos noturnos, costuma exibir sua exuberância no crepúsculo e no alvorecer -- e nas noites enluaradas.

4º- Coruja-Orelhuda:
Vive em áreas de paisagem aberta com arvoredos, bosques, cerrado, caatinga e até nas cidades (Foto: Carlos Alberto Coutinho / TG)
Fonte da imagem

 A coruja-orelhuda é uma coruja relativamente grande, com porte de 37 centímetros. Além de ter uma poderosa visão, essa espécie tem um disco facial bem destacado, que desempenha importante papel de refletor sonoro, que amplia o volume do som facilitando a localização da presa (comum nas corujas). A coruja-orelhuda tem “orelhas” bem destacadas, o que também lhe confere a aparência de gato. Daí, no estado de Pernambuco, ser chamada de coruja-gato. Tem hábitos noturnos, tornando-se ativa já no pôr do sol e, durante o dia, fica camuflada nas árvores.

3º- Cisne:
Resultado de imagem para cisne
Fonte da imagem

 Cisnes são aves aquáticas da subfamília Anserinae, que inclui também os gansos. No seu conjunto, formam o gênero Cygnus, sendo caracterizados pelo longo pescoço e por patas curtas. A sua distribuição geográfica é diversificada, sendo os cisnes do hemisfério norte brancos, enquanto que os do hemisfério sul apresentam plumagem por vezes colorida. Os cisnes formam casais monogâmicos e constroem ninhos onde chocam entre 3 a 8 ovos. Se a nidificação falha, é comum os membros do casal de cisne procurarem outro parceiro, que as vezes pode ser do mesmo sexo e tomando o ninho das próprias fêmeas e assim continuando a cuidar do ovo. No Reino Unido, todos os cisnes brancos selvagens são de propriedade da rainha Elizabeth II, e se você machucar uma dessas aves será processado pela rainha em pessoa. Essa regra remonta ao século XII, onde os cisnes eram contados e examinados e foi onde a coroa reivindicou a propriedade dos cisnes para garantir o fornecimento de aves para banquetes.

2º- Pica-pau-de-cabeça-amarela:
Imagem relacionada
Fonte da imagem

 O pica-pau-amarelo (Celeus flavus), também chamado, é uma ave da família Picidae com comprimento de cerca de 25 cm. Presente em toda a Amazônia brasileira e de Alagoas ao Espírito Santo, sendo encontrado também nos demais países amazônicos. Habita florestas ralas, plantações de cacauflorestas de várzea, capoeiras e florestas em áreas pantanosas. Vive solitário, aos pares ou em grupos de três ou quatro indivíduos, principalmente à altura do estrato médio. Quebra formigueiros no alto de árvores para comer as formigas, eventualmente alimentando-se também de frutos. Às vezes, desce ao solo para apanhar insetos. O macho apresenta uma faixa vermelha nas laterais da cabeça, próximo à base do bico.

1º- Pavão:
Resultado de imagem para pavão
Fonte da imagem

 Chama-se pavão a aves dos gêneros Pavo e Afropavo da família dos faisões (Phasianidae). Os pavões preferem alimentar-se de insetos e outros pequenos invertebrados, mas também comem sementes, insetos, frutas e outros itens nutritivos que estão disponíveis rapidamente. Os pavões exibem um complicado ritual de acasalamento, do qual a cauda extravagante do macho teria um papel principal. As características da cauda colorida, que chega a ter dois metros de comprimento e pode ser aberta como um leque, não têm qualquer utilidade cotidiana para o animal e seriam um exemplo de seleção sexual. Quando o processo é bem sucedido, a pavoa põe entre 4 a 8 ovos, que chocam ao fim de 28 dias. A cauda dos pavões gerou o interesse de várias culturas, pela sua exuberância de cores e beleza das penas, e justificou a sua criação em cativeiro. Já foram criadas diversas variedades por seleção artificial que apresentam plumagem branca, negra, púrpura, entre outras cores. No topo de cada fileira de penas do pavão você verá um ocelo redondo e brilhante, ou um pequeno olho. Ocelo deriva do latim "oculus", que significa "olho". Esses pontos iridescentes são o que dão a dimensão exótica às plumas. Em um estudo realizado no Japão, foi contestada a crença por trás da ornamentação das plumas do pavão, se concluindo que quanto mais o macho se agitar diante de uma fêmea, mais chance ele teria de conquistá-la. Por conta dessa interação, os pesquisadores dizem que talvez sejam seus movimentos e gritos de acasalamento - e não os famosos ocelos - que mais atraiam as fêmeas. Durante um estudo de sete anos dos rituais de acasalamento dos pavões, os pesquisadores descobriram que mesmo os machos com um leque pouco atraente e com menos ocelos chamaram a mesma atenção que os outros.

 Espero que tenham gostado de lista. Se gostaram curtem, comentem e compartilhem! Bjss e até a próxima!

0 Comentários