De álbuns a poesias, nº6. Lacey Sturm, Álbum: Life Screams


Lacey Sturm
Life Screams

Lágrimas

O que será que é mais impossível? Voar para longe da realidade
Ou conviver nela como um mero ser humano?
Acho que eu devia fazer mais do que lamentar aos deuses,
O impossível pode ser possível, como uma lágrima pode deixar de cair.

Uma lágrima cai por diversas razões, já pensou nisso?
Talvez por causa das famílias que vivem de Sol, terra seca
E esperança de terminarem em um um lugar mais feliz,
Como um soldado que encontra seu caminho entre as pegadas escondidas da guerra.

É engraçado para alguns ver essa lágrima cair, mas não para mim,
Eu não estou rindo de você, mas sim de mim, pois nunca sentirei o que você sentiu.
Eu sou apenas um pobre coitado que não sabe o que é a verdadeira dor,
O verdadeiro sofrimento. Eu nem sequer sei o que é ser um humano.

Eu só sei gastar meu dinheiro com minha vaidade, são as maquiagens
Que escondem o vermelho do meu rosto e apagam minhas lágrimas.
É por isso que parece que eu não sinto dor, que eu não sinto nada,
Por causa da máscara que eu uso, elas esconde muita coisa sobre mim.

Mas, um dia toda máscara cai, e o rosto que se escondia agora fica a mostra,
Agora todos podem ver minha pele com cicatrizes e minha carne a apodrecer.
Eu sempre tentava fugir de toda a realidade, de todos esses mundos,
Mas parece que eu nasci para me decepcionar com os meus sonhos.

Eu só queria alguém ao meu lado, alguém que dissesse que eu não estou sozinha,
Mas é tão difícil confiar em alguém, já que são todos humanos e humanos sempre erram.
Erram como eu, eu sou humana, agora eu sei o que é ser humana, é você sentir dor,
Sentir medo, sentir aflição, simplesmente sentir, e também, errar com os seus sentimentos.

Quando somos humanos, quando agimos de modo errado, quando sofremos,
Parece que é para sempre, não vemos outra saída, além do próprio fim.
Será que há uma saída? Acho que sim, mas o mundo mostra que não,
Meus atos mostram que não, as pessoas, principalmente elas, não dão vestígios.

Mas por que eu não consigo me sentir bem? Nós nascemos para sermos independentes,
Eu acho que consigo jogar essa máscara fora e mostrar que uma gota de chuva
Num chão rachado do deserto, faz muita diferença, Como uma criança gritando ao nascer,
Sabe por que nós gritamos? Porque às vezes a vida grita para nos acordar e nos tirar deste inferno.

Dizem que a forma para soltarmos a nossa voz é gritando, que seja,
O mundo já sabe do que eu sou capaz, eu gritarei o mais alto possível.
O que é o desejo perto da minha fé? Fé não se trata de deuses, mas sim de acreditar,
Acreditar que um dia eu posso fazer a diferença, então se for isso, eu tenho fé.

Ela era uma criança quando todos já diziam que ela devia ser uma mulher,
Roxanne não devia dar ouvidos àqueles que só querem o controle.
Nascemos com nossa própria natureza, por que deixamos os outros agirem por nós?
Ela não devia ser controlada, devia voar alto e sumir como um corvo na noite.

Se você for como Roxanne, não se deixe ser controlado, você precisa lutar,
Deixe a lágrima cair, haja como um humano, grite bem alto.
Não corra até eles, deixe que eles corram até você, seja a armadilha, não caia nela,
nada é impossível, e se for, lembre-se que lá a concorrência é menor.

0 Comentários